ESTE BLOG É DE TODOS ESTES AMIGOS AQUI !

Heliobranco Remixes & Produções

LANÇAMENTO OFICIAL DO VÍDEO CLIP - SERENITY feat SHAWN DAVIS - SACRIFICE

N.W.A - STRAIGHT OUTTA COMPTON (CLEAN ALBUM) - K7 - 1989

Para quem esperou eu soltar meu lado mais gangueiro, aqui está uma relíquia do NWA...o álbum em versões para rádio, sem palavrões. Este álbum saiu em k7 e por este motivo dá pra escutar o chiado característico, que tentei amenizar um pouco com alguns filtros. Sempre que um grupo acaba, fica aquele lero lero de que o grupo era muito bom, era legendário, era isso e era aquilo. Vivi a ascensão do NWA e digo que apesar do monte de apologias e ofensas que o sexteto lançou neste álbum, considero a produção do Dr. Dre & Yella, as letras bem escritas de Ice Cube, o flow de MC Ren junto com a estratégia comercial do mestre Eazy-E algo que fundamentou o grupo. A produção de Dr. Dre ainda trazia um pouco dos megamixes que ele produzia para a Roadium Spot (rádio que ele tocava) e pitadas do Wreckin Kru. As rimas de Ice Cube e MC Ren era impecáveis. Já a estratégia de Eazy-E estava muito focada em criar um produto que trouxesse à mídia e à América branca, toda a violência de Compton, Los Angeles. Com seus bonés "Los Angeles Raiders", óculos gangueiros e gírias locais disparadas a todo momento, eu sentia que tinha alguma armação por trás de toda a cena uma vez que nas entrevistas todos pareciam muito ensaiados quando falavam sobre o "somos da rua" e traziam um ar de que haviam sido criados para serem NWA. Eazy-E claramente era a mente criadora por trás de tudo o que ocorria com NWA, tanto é que após sua morte, Dr. Dre só produziu porcaria e Ice Cube virou um péssimo ator de filmes. Já MC Ren, que para mim era o melhor MC de todos eles, apresentou trabalhos fracos e sem um apelo claro - MC Ren era gangsta ou religioso? Yella definitivamente foi esquecido após o disco que lançou em memória de Eazy-E. Nem falo de Arabian Prince, o mestre do electro funk. Claro que esta é apenas minha opinião, porque os caras eram bons mesmo e criaram uma história que virou de ponta cabeça o hip-hop como era reconhecido até aquele momento. Saía de cena as rimas party rocker (animação de festa + agitação do público) e entrava o gangsta rap (palavrões + ofensas). O que pareceu na época uma novidade bacana, na real, danificou o hip-hop em sua forma original...coisas da indústria musical americana...Viva Eazy-E !! ele era o cara...

ALAMBEAT APRESENTA - HIP-HOP CULTURA DE RUA - 2001

Alambeat, legendário b-boy que é um dos pioneiros da cultura hip-hop no Brasil, membro do Radicais do Peso e atuante do meio musical através de seu trabalho no "Sampa Crew", sempre que pode lança um projeto com MC´s e DJ´s que representam a voz das ruas, segundo seu próprio ponto de vist. Neste álbum, Alambeat revive o espírito do "Hip Hop Cultura de Rua" lançado na década de 80 e tráz grandes nomes do rap nacional como Rappin Hood, Suave, PMC, MT Bronk, Fish, como também introduz artistas como Frank Ejara (Discipulos do Ritmo) que rima muito bem ao som do DJ Som 3, Apocalipse Urbano entre outros. A produção é dele e do DJ Roger, que era membro do Som de Assalto...

MC JACK - MEU LUGAR - 2001

Este disco foi 50% produzido por mim e os outro pelo Jack. Na época da sua elaboração, Jack estava em Blumenau e louco para retornar à cena do rap, coisa de sua natureza e, juntos, desenrolamos o que tínhamos em mente. Conta com participações de velhos amigos como Doctor MC´s, Criminal D, Toaster Eddie (um mestre no raggamuffin) numa mistura com novos parceiros, no caso Xis e DJ Cia. Na época criei muita coisa no famoso Roland W-30, sendo que Jack fez a produça dele já no PC. Terminamos o disco no Atelier com Vander, um apaixonado por hip-hop, e contamos com a ajuda de músicos do quilate de Chico Pinheiro, Serginho Carvalho e Marcelo Maita, além de Vander em algumas percussões...O remix do Centro da Cidade foi feito por telefone, onde eu criava a idéia e ligava pra Blumenau, o Jack ouvia e rimava pra gente ir acertando o sequencer...foi muito bacana participar deste projeto. Contamos com total apoio do parceiro Paulo Franco e da Trama. Aqui apresento o álbum que MC Jack lançou no início da década e que por si, já é um clássico, apesar das inúmeras críticas dos cyborgs de plantão...a capa refiz pra ficar do jeito que eu havia imaginado desde o começo e, por tanto, não é a original que não gostei...

CRIMINAL D - O CONTEUDO DO SISTEMA - 2000

Criminal D - quem lê este nome e não conheçe o Daniel não tem a idéia do cara que está por trás deste nome. Vi Criminal D pela primeira vez no final dos anos 80, quando eu fazia bailes com a equipe Crazy Boyz lá na baixada santista. No meio da festa, anunciaram um show de rap, coisa rara naquela época e eis que surge Criminal D. Todo de preto, com bombeta vermelha do Chicago Bulls e começou a devastar nas rimas sobre beats gringos. Daquele dia em diante, tornei-me amigo e parceiro de Criminal que encontrou em João Marcelo Boscolli o parceiro perfeito para apresentar toda a realidade da Zona Noroeste...muita gente fala mal do disco, mas para mim é uma obra prima do hip-hop brasileiro pois reúne as músicas mais cantadas nos bailes da baixada, sobre a batuta do visionário JMB...muita qualidade e idéias a frente do tempo, não deixaram que este trabalho progredisse e atingisse o sucesso que merece...refiz a arte da capa, pq nunca gostei da capa original pois não representava toda a voracidade deste grande MC....aqui apresento CRIMINAL D - o vilão inocente da história...

MR. MAGIC LIVE AT WBLS - RIP 02.10.09

Esta notícia chegou um pouco tarde para mim, mas o legendário Hip Hop D.J. John "Mr. Magic" Rivas morreu dia 02.10.09 de um ataque cardíaco. Ele foi o DJ que trouxe a música rap para o rádio e alguns dos momentos mais famosos do hip hop não teria acontecido sem ele. Começando em 1983, a rádio WBLS de NY recebeu Mr. Magic "Rap Attack" com Marley Marl, que foi o primeiro hip hop show no rádio. Por um longo tempo, ele era o "cara" no rádio e ajudou a introduzir novos MC´s à cena musical como por exemplo "Whodini", "MC Shan", "Big Daddy Kane", "Masterdon Committeé", entre outros. Todo sábado, Mr. Magic Rap Attack com Marley Marl era muito esperado e tinha uma audiência inacreditável, para um show de hip hop em rádio. Fica aqui minha homenagem para mais um pioneiro que nos deixa,mas com um trabalho que tráz muitas lembranças para os fãs do Brasil. (fonte - dj big texas)

WHODINI - RAP MACHINE (DJ HB REMIX) - 2009

Neste remix do legendário Whodini, dei uma cara mais de baile anos 90 para criar um clima dançante. Samplers de Average White Band de fundo, bass line do Fat Boys e beats pesados dão o toque final...confira!

GANG STARR - MASS APPEAL - THE BEST - 2009

Esta vai para o pessoal que curte um rap underground. Os pioneiros estão aqui pra representar a formação de um grupo de rap com o uso de um DJ e um MC (não um rapper, um DJ mão de pano e um monte de cyborgs no palco)- aqui está Gang Starr. Não falo mais nada...ouçam os mestres.

HIP-HOP DON´T STOP - 39 CLASSICS - 2009

Para aqueles que estão se iniciando na viagem pela história do hip-hop através de sua trilha sonora, este é um bom sample do que rolou durante o período entre 1983 a 1997. Trás clássicos de Grandmaster Flash, Run-DMC, Marvelous & DJ Cash Money, Mantronix e mescla artistas mais conhecidos atualmente como Snoop Dogg, Dr. Dre e Black Eyed Peas. Eu não gosto muito de coletâneas, mas sempre é bom incentivar o conhecimento dos "calouros" para que não falem que Slim Thug é old school...fala sério.

ALLIANCE - WE CAN GET USE TO THIS - SINGLE - 1988

Atendendo a pedidos, aqui está o single que bombou bastante as pistas black no final da década de 80. Não é um clássico, mas marcou a vida de muito DJ e frequentador de bailes...

DEF SOUL - BASS IN YOUR FACE / ADDICTED TO RAP - 1986

Bassssssssss...melô da garrafinha é pesado demais...quem tinha este disco era o DJ Théo...ele tocava num programa de rap que apresentava numa rádio e era só tocar que estremecia tudo! Muita paulada seca...old school!!!

COZ - A VIEW TO A KILL - 1996

Coz tem uma levada forte e com beats bem produzidos, trás histórias das ruas, dos guetos e da vida difícil do lado pobre da América. Talvez esteja aí o gancho que faça com que o rap mais "gangsta", ou seja, com letras sem massagem, ser tão venerado pela rapaziada aqui em São Paulo, pois retrata exatamente o que rola por aqui na grande periferia...MT Bronx quando ouve esse album, passa mal! Então essa vai pra ele...que está voltando aos palcos depois de um tempão ausente...respeito ao pioneiro!

NEMESIS - TO HELL AND BACK - 1989

Primeiro disco do trio de Houston, formado por MC Azim, The Snake e Big Al, ainda sem a participação de Ron C que entraria no terceiro trabalho do grupo. A faixa "Pusherman", tocou muito nos bailes da Kaskata´s, que sempre buscou apresentar um som diferenciado em suas festas.

RBX - THE RBX FILES - 1995

Neste álbum, RBX destila todo seu veneno contra Dr Dre. Segundo ele, Dr Dre tinha usado o estilo, letras e bases de RBX e lançou no "The Chronic" sem fazer o devido crédito e pagamento. Ouvindo as faixas "AWOL" e "Rough is The Texture", dá pra reconhecer algo do "The Chronic" realmente. A parada foi treta pura e resultou neste super disco que eu gosto muito, com bases bem produzidas e a levada forte de RBX. Para mim, é um disco clássico apesar de pouco conhecido. Pra mim o Dr Dre tá do doce total, precisa voltar a ser o mestre da época do NWA, tá muito modinha e fazendo muita porcaria...

K-9 POSSE - K-9 POSSE - 1988

A faixa "Say Who Say What" tocou muito, mas muito mesmo...o DJ Doc sempre que tocava nos programas da Band FM vinha com esse som que, para mim, era como uma marca registrada de seu trabalho na época...uma curiosidade é que em 1990 trabalhamos juntos na Trucks Discos, onde criamos esse papo de "Cyborg", que era o apelido que demos para o pessoal que entrava na loja e ouvia tudo que tinha na prateleira mas não comprava nada, ou seja, ouvido biônico pra ouvir tudo aquilo, perna biônica por ficar horas a fio em pé na loja (tinha gente que ficava o sábado inteiro na galeria)mas grana que é bom, hahahahaha...mais uma pequena história...ae Doc, esse K-9 veio de graaaaaaaaaaaça e é pra vc!!

DJ CHUCK CHILLOUT & COOL CHIP - MASTERS OF RHYTHM - 1989

Começo outubro apresentando o DJ Chuck Chillout. Ele é muito conhecido em NY por seu programa de rádio e por ter produzido o single que lançou pela Profile Records onde representou os DJ´s, com uma mixtape só com pedradas. Neste álbum ele apresenta alguns beats nervosos para b-boys. A faixa "Gimme Minze" foi muito tocada nos bailes blacks por seu balanço contagiante. É um trabalho bem produzido que traz Cool Chip com rimas nervosas e precisas, bem ao gostos dos fãs.